A análise da informação com auxílio de mapas (geoinformação)

06 abr 2017

Analisar informações é um atributo essencial para empresas desenvolverem um planejamento estratégico aderente a sua realidade e ao seu mercado.

É necessário entender os dados e o cenário onde estão inseridos, como eles influenciam os resultados. O conhecimento, a habilidade em trabalhar com informações, facilita a percepção de tendências, proporciona agilidade e mais acuidade na visualização dos pontos importantes a serem salientados.

Para os que estão iniciando este trabalho, vejamos um exemplo de caminhos possíveis: A análise abrindo diferentes questionamentos, colocando diferente ideias a frente do gestor, importantes insights para a definição do plano estratégico.

Utilizando os dados do indicador IDHM-Educação (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal), disponibilizado pelo PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento) no site Atlas Brasil, podemos discuti-lo em diferentes ângulos.

Mapa 1. IDHM-Educação por estados do Brasil

Em uma primeira análise, podemos verificar (mapa 1), que os estados na cor mais clara, são os que possuem o menor valor do IDHM-Educação, menos de 0,499 (o indicador varia entre 0 e 1), no oposto verificamos que o estado de São Paulo e o distrito Federal são os únicos com valores entre 0,7 e 0,799 e que o país não possui nenhum estado com valor superior a 0,8.

Esta visão, define um cenário onde investimentos em educação devem ser prioritários.

O mapa 2A demonstra os municípios do estado de São Paulo. Analisando o indicador, verificamos que dos 645 municípios, somete três: Águas de São Pedro (0,825), São Caetano do Sul (0,811) e Santos (0,807) possuem valores superiores a 0,8 no indicador. A distribuição destes municípios está detalhada na tabela 1, na qual é possível identificar que em 61% dos municípios do estado o indicador encontra-se na faixa de 0,6 – 0,699.

Tabela 1 – Distribuição por valor do IDHM-Educação entre municípios de São Paulo

Mapa 2A. IDHM-Educação nos municípios do estado de São Paulo; e 2B. Somente os municípios com valores abaixo de 0,599.

Se localizarmos os 39 municípios com os valores mais baixos, podemos acompanhar visualmente no mapa 2B, a tendência da região sul do estado concentrar estes municípios. Confrontando a população deste município verifica-se que todos têm menos de 30 mil habitantes, sendo que aproximadamente 60% possuem menos de 10 mil habitantes (gráfico 1)

Gráfico 1 – Municípios com IDHM-Educação menor que 0,599

A partir destas informações nos perguntamos, porque os municípios com pequena população têm o IDHM-Educação mais baixo do estado? Outros municípios com o mesmo perfil têm valores melhores no indicador? Qual a razão? Podemos afirmar que há uma correlação direta entre localização geográfica e o valor do indicador?

A partir dos mapas levantamos hipóteses que nos auxiliarão a analisar o atual cenário e buscar diretrizes sobre onde e como investir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *