De pai para filho: a importância das gerações para a pesquisa

11 set 2018

Segundo Michael Dimock, presidente do Pew Research Center, estudar o comportamento e as características pertinentes a cada geração fornece, aos pesquisadores, uma valiosa ferramenta de análise sobre a visão de mundo ao longo do tempo. Por intermédio das gerações é possível entender como diferentes experiências formativas (eventos mundiais, mudanças tecnológicas, econômicas e sociais, etc.) interagem com o ciclo de vida e o processo de envelhecimento dos indivíduos para enfim moldar as visões de mundo.

Ao estudar gerações os pesquisadores conseguem levantar a visão de mundo dos adultos maduros, quando jovens e assim identificar como as percepções de mundo variam entre gerações.

Este fato é muito relevante para pesquisas longitudinais, com aplicação, por exemplo em comportamento de consumo.

Tomando como exemplo o varejo, mais especificamente o supermercado, nota-se uma mudança significativa, não só de produtos, com ampliação da linha (mais opções de sabores) e embalagens (variando de quantidades, com predominância para as individuais), mas também no layout, que foram modificados levando em consideração a experiência de compra e as novas formas de pagamento.

As padarias também oferecem um exemplo bem ilustrativo da mudança de hábitos de consumo entre gerações. Se em décadas passadas resumiam-se na oferta de pães, leites e derivados, hoje oferecem uma gama muito maior e mais diversificada de produtos, além de incluírem um cardápio mais elaborado de refeições.

Para mais detalhes sobre Pew Research Center consulte: http://www.pewresearch.org/fact-tank/2018/03/01/defining-generations-where-millennials-end-and-post-millennials-begin/

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *